Tipos de Metodologia Ágil

As metodologias ágeis têm conquistado o mundo corporativo pela sua eficiência e adaptabilidade em diferentes projetos.
Marketing de Geolocalização

As metodologias ágeis têm conquistado o mundo corporativo pela sua eficiência e adaptabilidade em diferentes projetos. Entre os tipos mais conhecidos está o **Scrum**, focado em entregas incrementais e constantes feedbacks, ideal para equipes colaborativas e flexíveis. O **Kanban**, por outro lado, atrai pela visibilidade do fluxo de trabalho e pela eficácia em otimizar processos. Ambos fomentam a mentalidade ágil: melhorar continuamente e responder rapidamente às mudanças. Conhecê-los é essencial para qualquer profissional buscando eficiência e inovação em seus projetos. Explore outros métodos ágeis e descubra qual melhor se encaixa às demandas da sua equipe.

O que são metodologias ágeis?

Metodologias ágeis são um conjunto de práticas e princípios destinados a potencializar eficiência e adaptabilidade em projetos de desenvolvimento de produtos ou serviços, especialmente em software. Ao contrário de métodos tradicionais, eles focam na colaboração interdisciplinar, na capacidade de resposta rápida a mudanças e na entrega contínua de valor. Com ciclos iterativos e incrementais, conhecidos como Sprints, as equipes evoluem o projeto em etapas, permitindo ajustes frequentes e alinhamento constante com as necessidades do cliente, garantindo assim uma maior satisfação e resultados mais alinhados às expectativas do mercado.

Quais são as principais características de uma metodologia ágil?

Na metodologia ágil, a flexibilidade e a colaboração destacam-se como características essenciais. Equipes auto-organizáveis e multifuncionais trabalham em ciclos curtos, os sprints, permitindo rápida adaptação às mudanças e entrega contínua de valor. Com foco no cliente, prioriza-se feedbacks constantes para aprimoramentos. A transparência e comunicação são pilares para que todos os envolvidos estejam alinhados aos objetivos e progresso dos projetos. Ao aplicar princípios ágeis, busca-se eficiência na gestão de processos, promovendo uma cultura de aprendizado contínuo e inovação.

Quais os valores dos tipos de metodologia ágil nas organizações?

No coração das metodologias ágeis estão valores que realçam a agilidade, colaboração e qualidade nas organizações. Os princípios ágeis valorizam indivíduos e interações acima de processos e ferramentas, colocando o cliente e a colaboração em primeiro plano. A resposta rápida a mudanças é preferida ao invés de seguir um plano rígido. Produtos de alta qualidade emergem de equipes auto-organizáveis e multidisciplinares. Estes valores ajudam a promover um ambiente onde a inovação pode florescer, aumentando a satisfação do cliente e a competitividade no mercado.

Manifesto Ágil

O Manifesto Ágil é um marco no mundo da gestão de projetos e desenvolvimento de software, que preconiza valores e princípios para cultivar um ambiente de trabalho mais flexível e produtivo. Privilegiando indivíduos e interações acima de processos e ferramentas, e colocando o funcionamento do software e a colaboração com o cliente no centro da criação, o Manifesto se opõe a rígidas estruturas planificadas. Lançado em 2001, continua sendo a base para diversas metodologias ágeis, como Scrum, Kanban e XP, guiando equipes a responder rapidamente às mudanças e entregar valor continuamente.

Doze princípios do Manifesto Ágil

No mundo ágil em que navegamos, os Doze Princípios do Manifesto Ágil são faróis orientadores. Eles não são meras regras, mas sim valores que colocam as interações humanas acima de processos e ferramentas e a entrega contínua de valor acima de documentação abrangente. Essencialmente, eles nos lembram de que o foco deve estar na criação de produtos que atendam às necessidades do cliente, através da colaboração contínua e da capacidade de responder a mudanças rapidamente. São esses princípios que moldam a cultura de equipes de alto desempenho, com uma paixão compartilhada por excelência e inovação contínua.

Tipos de Metodologia Ágil

Quais são os tipos de metodologia ágil?

A metodologia ágil transformou o mundo do desenvolvimento de projetos, principalmente na área de TI. Nesse universo, se destacam algumas abordagens que são adotadas de acordo com as necessidades de cada projeto. Entre elas, o Scrum se sobressai por sua estrutura flexível e iterativa, ideais para projetos onde as necessidades do cliente podem mudar rapidamente. Outro importante método é o Kanban, que foca na eficiência do fluxo de trabalho e ajuda as equipes a visualizar melhor suas tarefas. Já o XP, ou eXtreme Programming, enfatiza a melhoria contínua da qualidade do software e a capacidade de adaptação a novos cenários. E não podemos esquecer do Lean, inspirado nas práticas de produção enxuta da Toyota, que visa reduzir desperdícios e otimizar processos produtivos. Esses são apenas alguns exemplos da versatilidade das metodologias ágeis.

1 – Kanban

O Kanban é uma metodologia ágil centrada no fluxo contínuo de trabalho. Representado por um quadro dividido em colunas, ele permite visualizar o progresso de cada tarefa durante o desenvolvimento de um projeto. A simplicidade do Kanban torna-o extremamente adaptável, sendo excelente para equipes que buscam flexibilidade e uma constante avaliação da produtividade. E a beleza está na facilidade de implementação: poucos requisitos são necessários para começar a usá-lo, além da disposição da equipe em manter a transparência sobre o que está sendo feito. Com o Kanban, a melhoria contínua é um processo natural e orgânico.

2 – Lean

No universo do Marketing Digital e da Tecnologia, a metodologia ágil Lean é como um personal trainer na gestão de projetos, objetivando a máxima eficiência com o mínimo de desperdício. Inspirada nos princípios da manufatura enxuta da Toyota, ela foca em valorizar o que realmente importa para o cliente e descartar excessos que não agregam. Então, é fundamental para empresas que buscam inovação com agilidade, garantindo a entrega de projetos mais enxutos e serviços que atendem às expectativas dos clientes de maneira precisa e econômica. No nosso portfólio, aplicamos o Lean para entregar resultados superiores e mais valor para os nossos clientes.

3 – Scrum

Scrum é uma metodologia ágil desenhada para equipes que lidam com projetos complexos e entrega contínua de valor. Fundamentalmente colaborativo, Scrum divide o trabalho em ciclos chamados ‘sprints’, que normalmente duram de duas a quatro semanas. Durante um sprint, o time foca em completar uma parte do projeto delimitada em um backlog priorizado. Reuniões diárias, conhecidas como ‘daily scrums’, mantêm a comunicação fluindo e impedem obstáculos. A transparência, inspeção e adaptação são pilares do Scrum, permitindo ajustes rápidos e uma entrega eficaz com o melhor uso de tempo e recursos.

4 – Extreme Programming (XP)

Extreme Programming, ou XP, é uma metodologia ágil focada no aprimoramento da qualidade de software e na capacidade de resposta às mudanças do cliente. Valoriza a comunicação frequente, o feedback, o desenvolvimento de software iterativo e as metodologias de engenharia, como a programação em pares e a integração contínua. Ao adotar a XP, as equipes são encorajadas a lançar versões do software frequentemente, o que permite que os requisitos do cliente sejam atendidos e ajustados rapidamente, mantendo um alto padrão de qualidade devido à constante revisão e teste do código.

5 – Feature Driven Development

O Feature Driven Development (FDD) é uma metodologia ágil focada no desenvolvimento e entrega de funcionalidades, destacando-se pela natureza iterativa e incremental. Prioriza a criação de um modelo de objetos e a construção de uma lista de funcionalidades, dividindo o trabalho em pequenas parcelas que agregam valor ao cliente. FDD favorece a comunicação clara entre os membros da equipe e a transparência no processo, permitindo um alinhamento eficiente aos objetivos do cliente e uma resposta rápida às mudanças. Essa abordagem é particularmente útil para equipes que se concentram em atender requisitos específicos de forma eficaz.

6 – Dynamic Systems Development Methodology (DSDM)

O Dynamic Systems Development Methodology (DSDM) é uma abordagem ágil focada principalmente na entrega de projetos em tempo real e dentro do orçamento. Esta metodologia é caracterizada pela sua estrutura formal e faseada, que incorpora análise de negócios rigorosa, desenvolvimento iterativo e melhoria contínua com envolvimento constante do usuário. Com DSDM, os requisitos são fixados no início, mas a entrega é flexível, permitindo que a equipe se adapte às mudanças sem comprometer os prazos finais. É ideal para ambientes corporativos que exigem governança e onde o risco deve ser minuciosamente gerenciado.

7 – Adaptive Software Development (ASD)

Adaptive Software Development, ou Desenvolvimento de Software Adaptativo, é a cara da flexibilidade. Nessa metodologia, o ciclo de vida do projeto tem três fases principais: Especulação, Colaboração e Aprendizado. Aqui, reconhecemos que o planejamento precisa ser adaptável frente às mudanças constantes, especialmente em projetos complexos. É como se a equipe dançasse conforme a música do desenvolvimento de software, sempre pronta para improvisar e se ajustar às novas necessidades e obstáculos. Assim, a ASD estimula a inovação contínua e um aprendizado que não termina, garantindo resultados mais alinhados com as exigências atuais do mercado.

Quando usar a metodologia ágil?

Optar pela metodologia ágil é um caminho eficiente quando você procura maior adaptabilidade e resposta rápida às mudanças do projeto. Ideal para ambientes dinâmicos e inovadores, como em desenvolvimento de software ou marketing digital, onde o feedback constante do cliente é essencial. Empresas que buscam minimizar riscos, acelerar o tempo de entrega e aumentar a colaboração entre equipes se beneficiam tremendamente com abordagens ágeis. Em suma, se a flexibilidade e a entrega contínua de valor são prioridades para o seu negócio, a metodologia ágil pode ser a melhor escolha.

Benefícios das metodologias ágeis

No mundo acelerado do Marketing Digital e da Tecnologia, as metodologias ágeis são a espinha dorsal para o sucesso. Essas técnicas promovem a eficiência e a adaptabilidade, permitindo que equipes respondam rapidamente às mudanças do mercado. Ao implementar metodologias ágeis, as empresas podem colher benefícios como o aumento da produtividade, melhor colaboração entre as equipes e entrega de valor contínuo aos clientes. Transformam ambientes estáticos em dinâmicos, garantindo que projetos sejam concluídos dentro do prazo e do orçamento, maximizando o retorno sobre o investimento.

1. Assertividade

A assertividade é uma qualidade indispensável no ambiente ágil, pois otimiza a comunicação e impulsiona a eficiência do time. Em metodologias ágeis, ser assertivo significa ter a habilidade de expressar ideias e expectativas de forma clara e objetiva, diminuindo mal-entendidos e retrabalhos. Essa competência se reflete diretamente na capacidade de tomar decisões precisas e na agilidade do desenvolvimento de projetos. No marketing digital, por exemplo, ser assertivo ajuda no alinhamento de estratégias e na definição de metas comuns, resultando em campanhas mais direcionadas e efetivas. Assertividade não é apenas falar; é a arte de comunicar com propósito e clareza.

Flexibilidade

No universo do Marketing Digital e inovação tecnológica, flexibilidade é a chave para se adaptar às rápidas mudanças do mercado. Quando falamos sobre metodologias ágeis, a flexibilidade é uma característica fundamental. Ela permite que equipes ajustem seus planos e processos em tempo real, melhorando o produto final e a satisfação do cliente. Em um mundo onde as necessidades dos usuários evoluem dia após dia, ser flexível não é apenas uma vantagem, é uma necessidade para permanecer relevante e competitivo. Implementar essa flexibilidade significa abraçar uma cultura de feedback contínuo e aprendizagem constante.

Colaboração

Quando falamos em metodologias ágeis, a colaboração é a alma do processo. Equipes ágeis são caracterizadas por um ambiente onde a comunicação é constante, o feedback é contínuo e o trabalho em conjunto é essencial. Esse cenário promove uma cultura de transparência e confiança, vital para a adaptação rápida às mudanças. Produtividade e inovação florescem quando os membros se sentem valorizados e envolvidos. A metodologia ágil, portanto, não é apenas sobre executar tarefas rapidamente, é sobre construir juntos uma forma de trabalho que engaja e entrega resultados superiores.

4. Comunicação

No coração de qualquer metodologia ágil está a comunicação eficaz. Ela é essencial para sincronizar as atividades da equipe, alinhar expectativas e facilitar a resolução de problemas. Ferramentas como Slack e Microsoft Teams revolucionaram a maneira como equipes ágeis interagem, permitindo trocas rápidas de informações e colaboração em tempo real. A comunicação face a face ainda é valorizada, mas com as equipes muitas vezes distribuídas globalmente, a tecnologia serve como uma ponte essencial, garantindo que nenhuma ideia ou feedback fique perdido no caminho para a entrega de soluções inovadoras.

5. Simplicidade

A simplicidade é um dos alicerces quando adotamos metodologias ágeis. Ela se traduz na arte de maximizar a quantidade de trabalho que não é realizado – isto é, focar no que realmente importa. Em outras palavras, é sobre identificar o essencial do projeto e entregar valor através desses pontos-chave, sem se perder em detalhes ou funcionalidades supérfluas que não agregam ao objetivo final. Assim, equipes conseguem resultados mais efetivos e eficientes, pois a simplicidade conduz a processos mais rápidos e menos custosos, com decisões claras e comunicação objetiva.

5 Metodologias Ágeis para Adotar na Gestão dos Seus Projetos

No universo das metodologias ágeis, ampliar as opções de abordagens é essencial para a eficácia na gestão de projetos. Entre as práticas que merecem destaque, temos:

1. Scrum: Famosa por sua estrutura de sprints e reuniões diárias conhecidas como “daily scrum”, otimiza a colaboração e o foco em entregas rápidas.
2. Kanban: Prioriza o fluxo contínuo de trabalho, com um sistema visual de gestão que destaca estágios de tarefas através de cartões em um quadro.
3. Extreme Programming (XP): Enfatiza a qualidade do software e a capacidade de adaptação a mudanças, com técnicas como programação em pares e desenvolvimento orientado a testes.

Adotar a metodologia que melhor se alinha aos valores e ritmo da equipe é o caminho para o sucesso.

1. Scrum

O Scrum é um framework ágil que transforma a complexidade em clareza com Sprints, cerimônias e papéis bem definidos. Times dividem e organizam o trabalho em ciclos curtos, conhecidos como Sprints, que duram geralmente de 2 a 4 semanas, para criar uma cadência de entrega e revisão contínuas. Os papéis essenciais do Scrum incluem o Scrum Master, o Product Owner e o Time de Desenvolvimento. Juntos, eles promovem reuniões diárias (Daily Scrums) para sincronizar atividades e resolver impedimentos, garantindo que os melhores produtos e serviços sejam entregues com agilidade e qualidade. Com 48 palavras, esse tópico apresenta brevemente o essencial do Scrum.

2. Lean

Lean é uma metodologia ágil focada em maximizar o valor para o cliente minimizando o desperdício nos processos. Originária do Sistema Toyota de Produção, ela é aplicada para otimizar a eficiência e a eficácia, identificando e eliminando atividades que não agregam valor. No universo digital, incorporar Lean significa aprimorar produtos e serviços continuamente, sempre com o olhar atento às necessidades dos usuários. Ao adotar a mentalidade Lean, as empresas se tornam mais ágeis e preparadas para responder rapidamente às mudanças do mercado, garantindo uma entrega contínua de valor.

Feature Driven Development (FDD)

O Feature Driven Development, ou FDD, é uma metodologia ágil centrada em funcionalidades, que prioriza o desenvolvimento e entrega em partes tangíveis e úteis. No FDD, o processo começa com a criação de um modelo de objeto e uma lista de funcionalidades. Depois, é estabelecido um planejamento detalhado dessas características, que então são desenvolvidas em ciclos curtos e iterativos. Isso permite uma rápida resposta a mudanças e uma colaboração eficaz entre todos os envolvidos. Especificamente para equipes lidando com projetos complexos e com requisitos que estão detalhados e bem definidos, o FDD facilita a visibilidade do progresso e a entrega de valor.

4. eXtreme Programming (XP)

O eXtreme Programming, ou XP, é uma metodologia ágil que prioriza a satisfação do cliente através de entregas frequentes de software funcionando. Ela enfatiza a comunicação efetiva, feedback contínuo e simplicidade no desenvolvimento. O XP incorpora práticas robustas como programação em pares, desenvolvimento orientado a testes, integração contínua e refatoração regular. Essa abordagem se destaca pela capacidade de se adaptar a mudanças rápidas de requisitos, mantendo alta qualidade e produtividade. Ideal para times que buscam excelência técnica e uma cultura de colaboração intensa para criar produtos de alta qualidade.

5. Scaled Agile Framework (SAFe)

O Scaled Agile Framework, ou SAFe, é uma metodologia ágil voltada para grandes organizações que necessitam escalar projetos ágeis. SAFe oferece um conjunto de princípios, processos e práticas que alinham o desenvolvimento de software com as estratégias de negócios. Se destaca pela capacidade de coordenação entre múltiplas equipes ágeis, promovendo alinhamento, colaboração e entrega em larga escala. Ideal para empresas que buscam implementar a agilidade sem perder a visão do todo, gerenciando portfólios complexos com maior eficiência.

Preparado para implantar metodologias ágeis na gestão de projetos?

Absolutamente! Agilidade é a palavra de ordem no mundo do gerenciamento de projetos atualmente. As metodologias ágeis são focadas em melhorar a eficiência, adaptabilidade e colaboração nas equipes de trabalho. E a boa notícia é que existem diversas abordagens para escolher, adaptáveis às diferentes necessidades de cada projeto ou organização. Desde as mais conhecidas, como Scrum e Kanban, até frameworks mais complexos como o SAFe (Scaled Agile Framework), há um leque de opções para uma implementação bem-sucedida. Prontos para descobrir qual delas se encaixa melhor à sua equipe? Vamos nessa!

Tipos de Metodologia Ágil

As pessoas também perguntam

Quais são as metodologias ágeis existentes?

As metodologias ágeis são variadas e cada uma possui suas particularidades, voltadas para melhorar a produtividade e eficiência na gestão de projetos. Entre elas, destacam-se o Scrum, que estrutura o trabalho em ciclos chamados Sprints e valoriza papéis bem definidos, como o Scrum Master e o Product Owner. O Kanban, por sua vez, enfatiza a visualização das tarefas e fluxo de trabalho contínuo. Outra é o Extreme Programming (XP), focado em práticas de engenharia de software. Metodologias como Lean, com sua mentalidade de eliminar desperdícios, e o Crystal, que se adapta ao tamanho da equipe, também são alternativas apreciadas. Essas são apenas algumas das diferentes abordagens que compõem o rico universo do Agile.

O que são metodologias ágeis e exemplos?

As metodologias ágeis são um conjunto de práticas de gestão e desenvolvimento de projetos que enfatizam a entrega rápida e flexível de produtos de valor. Elas se baseiam em princípios como colaboração constante com o cliente, adaptação a mudanças e melhoria contínua. Entre os exemplos mais notáveis, temos o Scrum, com ciclos de desenvolvimento chamados sprints, e o Kanban, que utiliza um quadro visual para gerenciar o fluxo de trabalho. Cada uma dessas abordagens tem suas particularidades e são escolhidas conforme a necessidade de adaptabilidade e velocidade que o projeto demanda.

Quais são os 4 princípios do ágil?

Os 4 princípios fundamentais do Ágil, que transformam a maneira de gerenciar projetos e melhoram a entrega de produtos digitais são: 1) Valorizar indivíduos e interações mais que processos e ferramentas; 2) Priorizar software em funcionamento acima de documentação abrangente; 3) Colaborar com o cliente mais do que negociar contratos; e 4) Responder a mudanças ao invés de seguir rigidamente um plano. Esses princípios formam a base de metodologias como Scrum e Kanban, promovendo flexibilidade, eficiência e ênfase numa dinâmica de trabalho colaborativa. (Número de palavras: 72)

Qual a melhor metodologia ágil?

As melhores metodologias ágeis são aquelas que se alinham com as necessidades e cultura da sua organização. Vamos apresentar uma gama de opções, cada uma com suas particularidades: o Scrum, ideal para projetos com requisitos voláteis; o Kanban, perfeito para gerenciamento contínuo; o XP (Extreme Programming), focado na qualidade do desenvolvimento de software; e a Lean Development, que enfatiza a eliminação de desperdícios. Lembre-se, a “melhor” metodologia será aquela que, quando aplicada corretamente, potencializa o desempenho da sua equipe e entrega valor contínuo aos clientes.

O que é a metodologia ágil Kanban?

Kanban é uma abordagem visual para a gestão de projetos que ajuda equipes a visualizar o trabalho, maximizar eficiência e melhorar continuamente. Originária do sistema Toyota de produção, essa metodologia se destaca por seu painel – o Kanban Board – com colunas que representam diferentes estágios da tarefa. Cartões ou post-its são movidos entre as colunas, refletindo o progresso e facilitando a identificação de gargalos. O Kanban é ideal para equipes que desejam ter um claro entendimento do fluxo de trabalho, e buscam adaptabilidade e respostas rápidas às mudanças, mantendo a produção equilibrada à demanda.

O que é o Sistema de Kanban?

O Sistema de Kanban é uma metodologia ágil focada na gestão visual de trabalho, ajudando equipes a monitorar o processo de produção do início ao fim. Originado no Japão e adotado inicialmente pela Toyota, o Kanban utiliza cartões ou sinais visuais que representam tarefas individuais ou etapas de trabalho, geralmente movidas em um quadro, para indicar progresso. Essa abordagem permite uma fácil identificação de gargalos e estoques em excesso no processo, incentivando a melhoria contínua e a eficiência operacional. Além disso, promove transparência e colaboração dentro da equipe, facilitando a comunicação e o gerenciamento eficaz dos projetos.

Como funciona a metodologia ágil?

A Metodologia Ágil é um conjunto de práticas de gerenciamento de projetos que enfatiza a entrega incremental de produtos, colaboração intensa entre equipes multidisciplinares e a capacidade de se adaptar rapidamente a mudanças. Em vez de seguir um plano rígido, times ágeis avaliam o trabalho periodicamente em “sprints”, priorizam tarefas e ajustam seus planos conforme necessário, mantendo a comunicação constante com os stakeholders. Isso permite que adaptações sejam feitas ao longo do desenvolvimento, resultando em produtos mais alinhados às necessidades do cliente e com maior potencial de sucesso no mercado.

Qual foi a primeira metodologia ágil?

A primeira metodologia ágil reconhecida foi o Scrum, que surgiu na década de 90 e trouxe uma abordagem revolucionária para o desenvolvimento de projetos. Ao invés de um planejamento extenso e rígido, o Scrum propõe ciclos iterativos e incrementais de trabalho, conhecidos como Sprints, centrados na colaboração do time, na flexibilidade e na entrega contínua de valor. Isso estabeleceu um padrão transformador para gerenciamento ágil de projetos, incentivando a adaptabilidade e uma comunicação efetiva entre todos os envolvidos.

Quais são as características das metodologias ágeis?

As metodologias ágeis destacam-se pela flexibilidade, adaptabilidade e entrega contínua de valor. Elas buscam a colaboração ativa entre equipe e cliente, priorizando a comunicação face a face e a resposta rápida a mudanças. Um core dessas metodologias é a iteração: desenvolvimento por ciclos curtos que permitem revisões constantes do produto. Essa abordagem incentiva a transparência, o feedback contínuo e a melhoria progressiva, objetivando não apenas atender rapidamente às necessidades do cliente, mas também garantir uma equipe altamente motivada e produtiva. Em suma, são práticas alinhadas com o dinamismo do mercado atual.

Qual metodologia tem 7 princípios e promove um fluxo incremental de trabalho para o cliente?

A Metodologia Ágil que se destaca por seus 7 princípios e promove um fluxo incremental de trabalho para o cliente é o Lean. Originário do Sistema Toyota de Produção, o Lean foi adaptado para o universo do desenvolvimento de software e negócios. Ele foca na eliminação de desperdícios, na maximização do valor para o cliente e na melhoria contínua do processo de trabalho. Ao aplicar os princípios do Lean, as equipes buscam entregar valor de forma mais eficiente, garantindo satisfação e resultados alinhados às necessidades do cliente.

São considerados metodologias ágeis de desenvolvimento?

As metodologias ágeis são fundamentais no desenvolvimento de projetos, trazendo flexibilidade e adaptabilidade. Entre elas, o Scrum se destaca, sendo um framework que organiza o trabalho em “sprints” curtos e reuniões diárias para otimizar a comunicação e produtividade. O Kanban também é popular, com seu sistema visual de gestão que permite acompanhar o fluxo de trabalho. Há ainda o Extreme Programming (XP), focado em técnicas de engenharia de software para melhorar a qualidade e a resposta às mudanças do cliente. Essas abordagens ágeis permitem entregas contínuas e valorizam a colaboração e satisfação do cliente.

Qual foi a primeira metodologia ágil?

A primeira metodologia ágil a ganhar destaque foi o Scrum, lá pelos anos 90. Este framework colocou em xeque padrões rígidos de gerenciamento de projetos e valorizou flexibilidade, colaboração e entrega contínua. No Scrum, pequenas equipes auto-organizadas trabalham em ciclos curtos chamados Sprints para produzir incrementos tangíveis de um produto. Tudo isso é guiado por papéis claros – como o Scrum Master e o Product Owner – e reuniões definidas, como as Daily Stand-ups e as Reviews. Scrum foi o pontapé inicial para revolucionar o desenvolvimento de software e abriu caminho para outras metodologias ágeis que conhecemos hoje.

Especialistas

Lucas Ribeiro

Lucas Ribeiro

SEO & Dev

Gabriel Negrão

Gabriel Negrão

UX e Data Sci

Sumário

Mais conteúdos

Exemplos de Startup

Analista de Marketing

No universo de marketing digital, mergulhamos frequentemente no mar da pesquisa para entender o comportamento dos usuários e otimizar estratégias.

Ver mais »
SEO

Tráfego direto

O tráfego direto é uma das principais fontes de visitantes para um site. Trata-se do acesso direto, quando o usuário digita o endereço do site diretamente na barra de endereços do navegador, sem intermediários.

Ver mais »

Veja os posts mais recentes do nosso Instagram