Kanban vs Scrum

No confronto entre Kanban e Scrum, duas metodologias ágeis muito populares, é importante entender suas principais diferenças para escolher a estratégia mais eficiente.

No confronto entre Kanban e Scrum, duas metodologias ágeis muito populares, é importante entender suas principais diferenças para escolher a melhor para o seu projeto. Enquanto o Scrum se concentra em sprints, períodos pré-definidos de tempo para realizar uma quantidade específica de trabalho, o Kanban é mais flexível, permitindo alterações constantes na lista de tarefas conforme elas surgem. Scrum é ideal para equipes que precisam de uma estrutura rígida e iterativa, já o Kanban se adapta melhor às equipes que lidam com priorização e alterações contínuas. Escolher entre eles envolve avaliar suas necessidades específicas de fluxo de trabalho e cultura de equipe.

Kanban: A Metodologia Ágil Mais Simples e Mais Utilizada Atualmente

Kanban é conhecido por sua simplicidade e eficácia, tornando-se uma ferramenta ágil extremamente popular. Centrado na visualização do trabalho em um quadro Kanban, permite o acompanhamento contínuo do fluxo de tarefas, destacando gargalos e promovendo a eficiência. É ideal para equipes que procuram flexibilidade e uma menor curva de aprendizado, adaptando-se bem às mudanças sem necessidade de estruturas rígidas. Assim, o Kanban se destaca como uma solução prática para otimizar processos e impulsionar a produtividade no universo do Marketing Digital e áreas correlatas.

O que é Kanban?

Kanban é uma abordagem visual para a gestão de processos que visa aprimorar a eficiência e a entrega de projetos. Utilizando um quadro Kanban, as equipes podem visualizar tarefas em colunas que representam diferentes estágios do processo, como “A fazer”, “Em andamento” e “Concluído”. Isso ajuda a identificar gargalos e a gerir melhor o fluxo de trabalho, permitindo um sistema pull em que novas tarefas só são iniciadas quando há capacidade disponível. Originário do sistema de produção da Toyota, o Kanban é aplicável a vários contextos, facilitando a colaboração e maximizando a produtividade.

Por que aplicar o método Kanban no seu negócio?

O método Kanban é uma ferramenta de gestão visual que busca otimizar os fluxos de trabalho. Aplicá-lo no seu negócio pode elevar a eficiência, pois permite uma clara visualização das tarefas em andamento e identificação de gargalos. Isso facilita a distribuição equilibrada da carga de trabalho e reduz o tempo de espera entre as etapas, promovendo entregas mais ágeis. Com o Kanban, sua equipe tem mais transparência e flexibilidade para se adaptar a mudanças, atributos valiosos em um mercado dinâmico. É, portanto, uma abordagem que alia simplicidade e potência na gestão de projetos.

É adaptável a qualquer tipo de negócio

Kanban e Scrum são dois gigantes do mundo ágil que se moldam a inúmeros contextos empresariais. Mas, o que torna cada um deles uma ferramenta valiosa para qualquer tipo de negócio? O Kanban é famoso pela sua flexibilidade, com um sistema de fluxo contínuo que permite ajustes rápidos e eficientes de acordo com as necessidades do projeto ou da equipe. Enquanto isso, o Scrum destaca-se por sua estrutura mais definida, composta de sprints que ajudam na execução disciplinada e no foco em entregas rápidas. Ambos são adaptáveis e podem ser personalizados para otimizar processos em variados ambientes de trabalho.

Otimiza o tempo dos colaboradores

O Kanban e o Scrum são metodologias ágeis que otimizam o tempo de colaboradores de maneiras distintas. Enquanto o Kanban promove a visibilidade das tarefas através de seu quadro visual, permitindo uma melhor gestão do fluxo de trabalho, o Scrum divide o projeto em sprints, focando em entregas rápidas e iterativas. Ambas as estratégias buscam maximizar a eficiência e minimizar o tempo desperdiçado, mas adotam abordagens ligeiramente diferentes para chegar ao mesmo objetivo: garantir que a equipe esteja sempre avançando de forma produtiva e alinhada com os objetivos do projeto.

É prático de ser adotado

O Kanban é aclamado pela sua praticidade de adoção. Diferentemente do Scrum, que requer mudanças estruturais e um entendimento aprofundado do framework para implementação, o Kanban permite que as equipes comecem com o que já têm em prática. Simplesmente visualizando o trabalho em um quadro Kanban, passa-se a identificar o fluxo atual de tarefas e onde podem ocorrer melhorias. Essa abordagem flexível facilita a assimilação pela equipe e a aplicação imediata, tornando-se um poderoso aliado para quem busca eficiência sem grandes perturbações na rotina de trabalho.

Reduz custos e desperdícios

Na incessante busca pela eficiência operacional, Kanban e Scrum surgem como métodos ágeis que reduzem custos e desperdícios. O Kanban, com seu sistema visual de gestão de fluxo de trabalho, permite identificar gargalos e estoques excessivos, cortando custos desnecessários. Já o Scrum, enfatizando sprints e revisões frequentes, foca na entrega de valor contínuo, minimizando o trabalho não essencial e os recursos mal aproveitados. Ambas as abordagens incentivam a produção enxuta e uma cultura de melhoria contínua, sendo cruciais para a otimização de recursos e maximização do retorno sobre investimento no dinâmico mundo do Marketing Digital e Tecnologia.

O que é Scrum?

Scrum é uma estrutura ágil de gestão de projetos que enfatiza o trabalho em equipe, iterações e melhoria contínua do produto. Utiliza sprints, que são ciclos de desenvolvimento de duração fixa, para entregar incrementos de produto funcional. O processo é guiado por papéis como o Scrum Master, que assegura a adesão aos princípios Scrum, e o Product Owner, que mantém a visão do que precisa ser construído. O Scrum é ideal para projetos complexos, onde requisitos podem mudar rapidamente, promovendo flexibilidade e resposta ágil às mudanças.

Kanban vs Scrum

Kanban vs Scrum: entenda as diferenças e semelhanças

Kanban e Scrum são metodologias ágeis, mas têm focos diferentes. Scrum é baseado em sprints, períodos fixos onde um conjunto de tarefas deve ser concluído. Já o Kanban é contínuo, com ênfase no fluxo de trabalho e na capacidade de adaptação a mudanças. Ambos buscam eficiência e agilidade na entrega de projetos, mas enquanto Scrum é mais estruturado, Kanban oferece maior flexibilidade. Por isso, a escolha entre eles depende dos objetivos específicos do projeto e da dinâmica da equipe. Conheça mais sobre cada um e descubra qual se adapta melhor às suas necessidades em nosso próximo conteúdo.

Times e definição de papéis

No mundo ágil, a compreensão clara de cada papel no time é crucial, especialmente quando comparamos Kanban e Scrum. No Scrum, temos papéis bem definidos: o Product Owner, que cuida do backlog e da visão do produto; o Scrum Master, que assegura que o processo está alinhado com as práticas ágeis; e o Time de Desenvolvimento, que executa as tarefas. Já no Kanban, a estrutura é mais fluida, com menos papéis prescritos, focando na visualização do trabalho e no fluxo contínuo, permitindo maior flexibilidade para os membros do time se adaptarem aos desafios que surgem.

Evolução dos processos

Na busca pelo aperfeiçoamento constante, a evolução dos processos de gestão é crítica, especialmente ao considerarmos frameworks ágeis como Kanban e Scrum. Enquanto Kanban preza pelo fluxo contínuo e otimização da capacidade de produção atual, Scrum foca em sprints, períodos fixos onde um conjunto de trabalho deve ser concluído. Ambos propõem uma evolução iterativa, mas seus caminhos são distintos: Kanban é adaptativo, ajustando-se ao fluxo de trabalho; Scrum é iterativo, promovendo ajustes regulares após cada sprint. Escolher entre um ou outro depende do ritmo e das demandas específicas da equipe e do projeto.

Cliente como Foco

No universo do Marketing Digital, manter o cliente como foco é essencial. Tratando-se de Kanban vs Scrum, ambos os métodos podem ser adaptados para priorizar o cliente. O Kanban, com seu fluxo contínuo de trabalho, permite uma rápida resposta às mudanças nas demandas dos clientes. Já o Scrum, com sprints fixas, foca em entregar valor de forma iterativa e incremental, alinhando o produto às expectativas do cliente a cada revisão. Cada abordagem tem seu mérito, mas o melhor caminho sempre será aquele que se alinha aos objetivos do cliente, mantendo uma comunicação clara e um feedback constante. (100 palavras)

Realização de reuniões

No confronto entre Kanban e Scrum, a abordagem para reuniões se destaca como um diferencial. No Scrum, as reuniões são frequentes e estruturadas, como as diárias (Daily Scrum) e as de revisão de sprint. Essas cerimônias são vitais para manter a equipe alinhada e o projeto progredindo de forma iterativa. Já no Kanban, as reuniões são menos prescritivas e mais adaptáveis, focadas na visão do fluxo de trabalho e na solução de gargalos. Os encontros ocorrem conforme a necessidade, estimulando a flexibilidade e a resposta rápida às mudanças.

Flexibilidade e transparência

No imenso universo do gerenciamento de projetos, Kanban e Scrum se destacam por promover transparência e flexibilidade. Enquanto Kanban é conhecido pela sua adaptabilidade, permitindo mudanças contínuas e visualização instantânea do fluxo de trabalho, Scrum aposta na transparência das etapas e na flexibilidade de ciclos iterativos curtos, chamados Sprints, para adaptação e melhoria rápidas. A escolha entre eles depende da cultura organizacional e da necessidade de responder a mudanças com agilidade, mantendo todos na equipe alinhados com o progresso do projeto. Escolher a metodologia certa é essencial para maximizar a eficiência e atingir resultados superiores.

Divisão das tarefas

No embate entre Kanban e Scrum, a divisão das tarefas emerge como uma distinção fundamental. Enquanto o Scrum divide o trabalho em sprints, períodos fixos onde um conjunto pré-definido de tarefas deve ser concluído, o Kanban propõe uma abordagem mais fluida, onde as tarefas são puxadas conforme a capacidade da equipe. A escolha do melhor método depende das necessidades específicas do projeto e da dinâmica da equipe. Quer eficiência e flexibilidade? O Kanban brilha com seu fluxo contínuo. Se a previsibilidade e a estrutura são cruciais, o Scrum pode ser o companheiro ideal para suas sprints de sucesso.

Velocidade

Quando comparamos Kanban e Scrum no quesito velocidade de entrega, percebemos nuances importantes. Enquanto o Kanban preza por um fluxo contínuo de trabalho, permitindo entregas constantes sem intervalos fixos, o Scrum trabalha com sprints, períodos determinados onde um conjunto de tarefas deve ser concluído e revisado. Essa diferença é crucial para equipes que precisam se adaptar a mudanças rápidas ou para aquelas que se beneficiam de uma estrutura de feedback e avaliação em intervalos regulares. Portanto, definir “o melhor” depende do contexto e da dinâmica da equipe envolvida no projeto.

Quais são as principais aplicações do Kanban?

Kanban é uma abordagem visual para gestão de projetos que otimiza o fluxo de trabalho e a produtividade das equipes. Muito aplicado em desenvolvimento de software, este método também é eficaz em qualquer processo que exija controle de tarefas contínuo, como no marketing digital, manufatura e serviços. Suas principais aplicações envolvem a organização de atividades em um quadro, divididas por status de progresso, que facilita a identificação de gargalos, priorização de tarefas e melhora na comunicação entre os membros do time. É a ferramenta ideal para quem busca eficiência e transparência na gestão de tarefas.

Quais são as principais aplicações do Scrum?

Scrum, uma metodologia ágil, brilha especialmente em projetos de desenvolvimento de software, onde os requisitos são voláteis e a inovação é constante. Equipes multifuncionais colaboram em sprints, ciclos curtos de desenvolvimento que possibilitam feedback rápido e ajustes oportunos. Essa abordagem é ideal para projetos complexos que precisam de adaptabilidade e para empresas que visam acelerar o lançamento de produtos no mercado, garantindo qualidade e atendendo às expectativas dos clientes de maneira eficiente e iterativa.

Quando usar Kanban e quando usar Scrum?

Kanban é perfeito para projetos que requerem flexibilidade e adaptabilidade às mudanças. Se sua equipe precisa responder rapidamente a demandas e tarefas variáveis, o Kanban permite visualizar fluxos de trabalho e priorizar em tempo real. É ideal para manutenção contínua. Já o Scrum brilha em projetos complexos e de desenvolvimento, onde é vital uma estrutura iterativa. Equipes que precisam de sprints regulares para progresso e feedback constantes se beneficiarão deste método, que é perfeito para entregar versões incrementais de um produto final. Avalie o contexto do seu projeto para decidir qual abordagem trará os melhores resultados.

Quais as vantagens e desvantagens do Kanban?

O Kanban é aclamado por sua simplicidade e flexibilidade. Oferece visibilidade imediata do fluxo de trabalho e progresso das tarefas, permitindo ajustes ágeis e contínuos. Ideal para times que lidam com demandas variáveis, ele facilita a gestão de prioridades e reduz o tempo ocioso. No entanto, pode ser desafiador em projetos com prazos rigorosos, visto que sua natureza é mais reativa do que proativa. Além disso, sem disciplina e compreensão clara dos limites de trabalho em progresso, pode haver sobrecarga na equipe, afetando a produtividade.

Vantagens do Kanban

Kanban é uma abordagem favorita para quem busca flexibilidade e transparência na gestão de projetos. Ela permite a visualização do fluxo de trabalho, tornando simples identificar gargalos e progressos em tempo real. Com um sistema de cartões e colunas, o Kanban facilita o limite de trabalho em progresso, promovendo a eficiência da equipe. Sem necessidade de iterações fixas como no Scrum, os times podem se adaptar rapidamente às mudanças e priorizar tarefas com agilidade. Ideal para ambientes que valorizam a constante entrega e adaptação, mantendo todos na mesma página com o mínimo de sobrecarga administrativa.

Desvantagens do Kanban

O Kanban, apesar de sua flexibilidade, pode não ser ideal para todos os projetos. Por ser um sistema visual que foca em limitar o trabalho em progresso, pode às vezes não capturar a complexidade de tarefas interdependentes, levando a potenciais gargalos. Além disso, a falta de prazos fixos pode reduzir a urgência, resultando em procrastinação ou descompressão do ritmo de trabalho. Para equipes acostumadas com estruturas mais rígidas ou para projetos que necessitam de uma cadência mais definida, o Kanban pode exigir ajustes para se encaixar efetivamente no fluxo de trabalho. Isso exige compreensão e adaptação constante da equipe.

Quais as vantagens e desvantagens do Scrum?

O Scrum é ágil e flexível, ideal para projetos onde as exigências evoluem rapidamente. Promove colaboração intensa e feedback contínuo, utilizando sprints para gerar resultados palpáveis a curto prazo. Por outro lado, a necessidade de reuniões frequentes e o envolvimento constante do cliente podem ser desafiadores. Além disso, a adaptabilidade do Scrum pode levar à falta de previsibilidade no cronograma e orçamento, dificultando a planificação de longo prazo em ambientes menos flexíveis.

Vantagens do Scrum

O Scrum se destaca pela sua adaptabilidade, permitindo ajustes rápidos e eficazes em projetos complexos. É ideal para equipes que valorizam a colaboração e feedback contínuo, visto que suas cerimônias, como as Sprints e Retrospectivas, fomentam a comunicação e a melhora contínua. Este framework agiliza a entrega de produtos de alta qualidade, pois a divisão do trabalho em ciclos curtos possibilita avaliações constantes do progresso, maximizando a produtividade e garantindo que os resultados finais estejam alinhados com as necessidades do cliente.

Desvantagens do Scrum

Adotar o Scrum pode trazer alguns desafios. Por centralizar no time a autonomia para organizar o trabalho, pode haver dificuldades se a equipe não for disciplinada ou se estiver acostumada com estruturas mais hierárquicas. Além disso, o Scrum exige sprints de desenvolvimento contínuo e reuniões regulares, como o Daily Scrum, o que pode ser visto como oneroso e pouco flexível por algumas equipes, especialmente aquelas que lidam com projetos de fluxo irregular ou que demandam mais adaptabilidade no planejamento. Portanto, é importante considerar a cultura organizacional e a natureza do trabalho ao escolher essa metodologia.

Afinal, como escolher entre Kanban vs Scrum?

Escolher entre Kanban e Scrum depende de suas necessidades de projeto. O Scrum é ideal para equipes que precisam de sprints regulares e um framework estruturado para gerir trabalhos complexos. Já o Kanban é perfeito para fluxos contínuos e flexibilidade na gestão de tarefas, adaptando-se a mudanças mais rapidamente. Ambas as estratégias tem seus méritos, portanto, considere o volume de mudanças, a importância de prazos fixos e como sua equipe se adapta a processos antes de decidir. Ao final, a melhor escolha será aquela que mais se alinha ao dinamismo e objetivos da sua equipe.

Aproveite o melhor dos dois mundos com uma abordagem híbrida

No universo do gerenciamento ágil de projetos, tanto Kanban quanto Scrum têm suas virtudes. Optar por uma abordagem híbrida, que combina o melhor de ambos, pode trazer uma flexibilidade incomparável à sua equipe. Imagine fluidez nas tarefas com Kanban e a estrutura de sprints do Scrum – juntos, eles podem acelerar a entrega de projetos e maximizar a eficiência. Ao integrar esses métodos, você aproveita a clareza visual do fluxo de trabalho Kanban, enquanto mantém a disciplina e a cadência regular de entregas do Scrum. Essa sinergia pode ser a solução ideal para equipas que visam a adaptabilidade sem perder o foco em prazos.

1. Adoção da estrutura “Scrumban”

A estratégia de Scrumban nasce como uma resposta às necessidades de equipes que procuram combinar a flexibilidade do Kanban com a estrutura do Scrum. Essa abordagem híbrida permite que os times usufruam dos benefícios de ambas metodologias, ajustando-as conforme o contexto do projeto. Com o Scrumban, é possível ter a periodicidade fixa das sprints do Scrum, mas com a adaptabilidade do Kanban frente a mudanças repentinas. Isso proporciona um equilíbrio ideal entre planificação e reatividade, tornando-se uma solução interessante para times que buscam melhorar continuamente seu fluxo de trabalho.

2. Busca de uma solução digital que permita ambas as estruturas

Na busca por uma solução digital eficaz que permita a integração de ambos os frameworks, Kanban e Scrum, é crucial optar por ferramentas que ofereçam flexibilidade e adaptabilidade. Ferramentas como Trello, Jira e Asana são excelentes exemplos, pois contam com funcionalidades que se adaptam tanto ao fluxo contínuo do Kanban quanto às sprints do Scrum, permitindo que equipes escolham e personalizem de acordo com suas necessidades específicas, alcançando melhores resultados na gestão de projetos de forma dinâmica e intuitiva.

As pessoas também perguntam

Qual a diferença entre sprint e Kanban?

No universo do gerenciamento ágil de projetos, Sprint e Kanban representam duas metodologias distintas. Sprints, uma técnica central do Scrum, são períodos fixos nos quais um conjunto específico de tarefas deve ser concluído e revisado. Imagine os sprints como “séries concentradas” de produtividade, onde o time se mobiliza para atingir objetivos claros em um tempo delimitado, geralmente de duas a quatro semanas. Em contrapartida, o Kanban é um modelo contínuo, onde as tarefas são visualizadas em um quadro e movidas conforme são trabalhadas, priorizando o fluxo contínuo e a adaptabilidade às mudanças. Enquanto o Scrum se adapta a projetos de mais rápida mudança e necessidade de entrega segmentada, o Kanban é perfeito para tarefas com demandas constantes e previsíveis.

Quais são as diferenças entre Ágil, Scrum e Kanban?

Ágil é a filosofia que norteia metodologias como Scrum e Kanban. Scrum é uma estrutura de trabalho que divide projetos em ciclos chamados Sprints, incentivando revisões frequentes e ajustes rápidos. Tem papéis definidos como Scrum Master e Product Owner, além de eventos como Daily Standups e Retrospectivas. Já o Kanban se concentra na visualização do fluxo de trabalho, com um quadro dividido em colunas que representam etapas diferentes, permitindo acompanhar o progresso das tarefas. Não prescreve papéis fixos ou sprints, mas enfatiza a importância de limitar o trabalho em progresso para aumentar a eficiência.

Qual método você mais se identificou, o Kanban ou o Scrum?

Na Ego Design, entendemos que a escolha entre Kanban e Scrum varia conforme a cultura da equipe e a natureza do projeto. O Kanban, com seu fluxo contínuo e ênfase na eficiência do processo, é ideal para tarefas com demandas variadas e contínuas. Já o Scrum, estruturado em sprints e reuniões regulares, favorece um ambiente mais colaborativo com metas de curto prazo bem definidas. Nossa equipe se adapta ao método que melhor alinha com os objetivos do cliente, garantindo assim os melhores resultados em Marketing Digital, Tecnologia, e Inovação. E você, qual método prefere para otimizar seus processos?

Quais são os 04 pilares do Kanban?

O método Kanban, amplamente aplicado para otimizar fluxos de trabalho, fundamenta-se em quatro pilares essenciais: Visualização, Limitação do Trabalho em Andamento (WIP), Fluxo e Melhoria Contínua. Visualização envolve criar um quadro Kanban para representar as tarefas de forma clara e acessível. Limitação do WIP busca controlar a quantidade de tarefas ativas, prevenindo sobrecarga e melhorando o foco. Gerenciamento do Fluxo refere-se a otimizar a passagem contínua do trabalho através de cada estágio de produção. Melhoria Contínua é a busca constante por aprimoramentos nos processos e na qualidade do trabalho. Juntos, esses pilares ajudam a aumentar a eficiência e a eficácia das equipes.

Quais são os 3 tipos de Kanban?

No universo da gestão ágil, o Kanban se destaca pela visualização do fluxo de trabalho. Existem três tipos principais que se adaptam a diversas necessidades:

1. **Kanban Básico:** Ideal para iniciantes ou pequenas equipes, foca em listar tarefas nas colunas “A Fazer”, “Em Andamento” e “Concluído”.
2. **Kanban com WIP Limits:** Introduz limites de trabalho em progresso para evitar o acúmulo de tarefas e promover a eficiência.
3. **Kanban de Portfólio:** Destinado a nível estratégico, gerencia múltiplos projetos simultâneos, ajudando líderes a ter uma visão agregada e a tomar decisões mais estratégicas.

Esses tipos de Kanban ajudam times a otimizar processos, reduzir o tempo de entrega e aumentar a transparência.

Quais são as desvantagens do Kanban?

Kanban, embora flexível e intuitivo, pode ter desvantagens, como a falta de prazos rígidos, o que pode levar à procrastinação em algumas equipes. Além disso, se não houver um limite bem definido para o trabalho em andamento, pode haver sobrecarga no fluxo de tarefas, gerando acúmulo e estresse. A visibilidade do trabalho pode ser uma faca de dois gumes, pois, enquanto promove transparência, também pode expor deficiências de maneira desconfortável. Kanban demanda disciplina e adaptação cultural para ser eficaz, o que pode ser um entrave em ambientes mais resistentes a mudanças.

Quais são as semelhanças entre Scrum e Kanban?

Scrum e Kanban são metodologias ágeis usadas para otimizar o fluxo de trabalho e a produtividade. Ambas empoderam as equipes para se auto-organizarem e realizarem tarefas de forma mais eficiente. Tanto no Scrum quanto no Kanban, o trabalho é visualizado para que todos possam ver o progresso, ajudando a identificar gargalos e promovendo a transparência. Com esses sistemas, o foco está na entrega contínua e na capacidade de responder a mudanças rapidamente, mantendo a qualidade dos produtos ou serviços entregues. As semelhanças refletem seu compromisso em melhorar processos e resultados em ambientes dinâmicos e colaborativos.

Quais as desvantagens do Scrum?

O Scrum pode ser desafiador para equipes acostumadas com processos mais rígidos. Sua natureza adaptativa requer comprometimento e colaboração constantes, podendo gerar sobrecarga se não for bem gerenciado. Além disso, a dependência de reuniões frequentes, como as diárias e de retrospectiva, podem ser vistas como interrupções. O modelo também pressupõe que a equipe possua autonomia e maturidade para auto-organização, o que pode não ser o caso em todos os ambientes. Por fim, a implementação inadequada do Scrum pode levar à percepção de falta de planejamento a longo prazo.

O que é sprint no Kanban?

Na metodologia Kanban, o termo “sprint” não é utilizado como no Scrum, que se refere a períodos fixos nos quais um conjunto de trabalho deve ser concluído e pronto para revisão. Kanban opera com um fluxo contínuo e não se baseia em sprints ou ciclos de desenvolvimento de tempo fixo. Em vez disso, o trabalho é puxado através do sistema Kanban conforme a capacidade permite. Assim, diferentemente do Scrum, os limites de trabalho em progresso (WIP) são usados para controlar o fluxo de tarefas, enfatizando a entrega contínua com foco na eficiência e na redução de tempos de espera.

O que é sprint na metodologia ágil

No universo da metodologia ágil, o termo *sprint* refere-se a um ciclo de desenvolvimento curto e intenso, tipicamente de duas a quatro semanas. Durante um sprint, a equipe se concentra em completar um conjunto pré-selecionado de tarefas, que compõem uma parte do projeto maior. É uma corrida contra o tempo para entregar incrementos de valor e funcionalidades palpáveis, sempre com um foco firme em objetivos claros e bem definidos. Sprints incentivam o progresso regular e permitem ajustes rápidos a mudanças, mantendo os projetos ágeis e adaptáveis às necessidades dos clientes.

O que é metodologia ágil Kanban?

Kanban é uma metodologia ágil focada na gestão visual do trabalho. Originária do sistema Toyota de produção, ela utiliza cartões (kanbans) para representar tarefas e um quadro (board) para visualizar o fluxo de trabalho. A ideia é maximizar a eficiência, limitando o trabalho em andamento e identificando gargalos no processo. Com o Kanban, as equipes conseguem ajustar dinamicamente suas atividades para melhorar o desempenho e a entrega contínua. É ideal para quem busca flexibilidade e transparência na gestão de projetos.

Quais são os dois tipos de Kanban?

No mundo dinâmico do gerenciamento de projetos, o Kanban é uma ferramenta versátil que adota duas principais abordagens: o Kanban de Produção e o Kanban de Movimentação. O Kanban de Produção foca em sinalizar a produção de novos itens, ideal para garantir a reposição eficiente de estoque. Já o Kanban de Movimentação é um sistema de alerta para o transporte de itens entre diferentes estágios do processo produtivo. Ambos trabalham lado a lado para otimizar a produção, reduzir o desperdício e melhorar a entrega de resultados de forma ágil e alinhada com as demandas do mercado.

Especialistas

Lucas Ribeiro

Lucas Ribeiro

SEO & Dev

Gabriel Negrão

Gabriel Negrão

UX e Data Sci

Sumário

Mais conteúdos

Agencia de trafego pago EGO

Sprint Backlog

O Sprint Backlog é a espinha dorsal de qualquer sprint no framework ágil Scrum. Ele contém o conjunto de tarefas selecionadas para…

Ver mais »
Marketing de Geolocalização

Curso UX Design

No universo do Marketing Digital e tecnologia, um Curso de UX Design é fundamental para profissionais que querem dominar a arte de criar ambientes inclusivos e responsivos.

Ver mais »

Veja os posts mais recentes do nosso Instagram